Emirados Árabes lideram compra de ovos brasileiros

Os Emirados Árabes Unidos foram o principal importador de ovos brasileiros em 2014. Dados divulgados nesta quarta-feira (14.01) pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que no ano passado o Brasil vendeu 8,71 mil toneladas de ovos aos Emirados, um aumento de 65% sobre 2013. A receita com estas vendas chegou a US$ 10,8 milhões e superou em 56% o faturamento com os embarques ao país obtido em 2013.

Os Emirados Árabes Unidos foram o principal importador de ovos brasileiros em 2014. Dados divulgados nesta quarta-feira (14.01) pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que no ano passado o Brasil vendeu 8,71 mil toneladas de ovos aos Emirados, um aumento de 65% sobre 2013. A receita com estas vendas chegou a US$ 10,8 milhões e superou em 56% o faturamento com os embarques ao país obtido em 2013.

Segundo nota da ABPA, a Arábia Saudita também ampliou as compras de ovos brasileiros no ano passado. Para o país foram embarcadas 404 toneladas do produto, um aumento de 198% sobre 2013. A receita chegou a US$ 630 mil, com expansão de 195% na mesma comparação. As vendas para a Arábia Saudita e Emirados fazem do Oriente Médio a região que mais compra ovos do Brasil.

Em todo o ano passado, o País exportou 12,2 mil toneladas, um volume 1,4% menor do que o exportado em 2013. O Oriente Médio, no entanto, importou sozinho 9,11 mil toneladas, ou 67% a mais em volume do que em 2013. Em receitas, as exportações brasileiras somaram US$ 16,8 milhões, com queda de 20,6% em comparação com 2013. Já o faturamento obtido com as vendas ao Oriente Médio foi de US$ 11,4 milhões, um crescimento de 47% sobre 2013.

O vice-presidente de Aves da ABPA, Ricardo Santin, afirmou à ANBA que a expansão das exportações de ovos ao Oriente Médio foi beneficiada pela presença das exportações de frango e pelo trabalho de promoção feito pelos exportadores. O objetivo agora é aumentar a quantidade de clientes, pois embora o Oriente Médio seja a região que mais importa ovos do Brasil, apenas Arábia Saudita, Emirados e o Catar compram o produto. Para o Catar as vendas são tímidas.

“Os outros países do Oriente Médio são importadores em potencial. Acreditamos que a região será cada vez mais importante como destino das vendas de ovos brasileiros”, disse Santin.

Influência africana

O desempenho geral do setor no ano passado foi pior do que em 2013 porque Angola, que era um grande cliente, suspendeu as importações em março e em abril. Isso ocorreu em consequência de uma medida protecionista adotada pelos africanos.

Mesmo após retomar a compra de ovos brasileiros, Angola não manteve o mesmo patamar de até então. Segundo os dados da ABPA, a Angola importou 1,29 mil toneladas em 2014, volume 71% menor do que em 2013. Já as vendas para a África somaram 1,64 mil toneladas e foram 69% inferiores aos embarques de 2013.

A ABPA espera que a venda de ovos ao exterior volte a corresponder a 1% do total produzido pelo Brasil, patamar que não foi atingido em 2014. A previsão do setor é que o Brasil produza 36 bilhões de unidades neste ano.

ANBA - Agência de Notícias Brasil - Árabe
Autor: Marcos Carrieri
http://www.anba.com.br/noticia/21866488/agronegocio/emirados-lideram-compra-de-ovos-brasileiros/

Voltar