Projeção para janeiro é de queda nos preços do leite

Os preços de referência do leite consolidado do mês de dezembro e a previsão para janeiro foram homologados nesta terça-feira (20.01), na primeira reunião do Conselho Estadual do Leite (Conseleite-RS) em 2015, realizada na sede da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (FARSUL). A projeção para janeiro é de baixa nos preços.

Os preços de referência do leite consolidado do mês de dezembro e a previsão para janeiro foram homologados nesta terça-feira (20.01), na primeira reunião do Conselho Estadual do Leite (Conseleite-RS) em 2015, realizada na sede da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (FARSUL). A projeção para janeiro é de baixa nos preços.

Para este mês, o preço de referência projetado do leite é de R$ 0,7267, o litro, o que demonstra queda em relação aos valores consolidados de dezembro. O valor final do leite no último mês foi de R$ 0,7519, o litro. Os números são obtidos após estudos elaborados pela UPF - Universidade de Passo Fundo, tendo como base o leite padrão (Base Instrução Normativa 51 do Ministério da Agricultura).

Para o presidente do Conseleite-RS e diretor Financeiro da FARSUL, Jorge Rodrigues, a projeção de baixa é uma situação comum nessa época do ano. “Em função das férias escolares, há uma mudança nos hábitos alimentares das pessoas, que consomem outros produtos. É uma situação sazonal, mas recorrente. Logo após o carnaval, com o retorno das aulas, os hábitos dos cidadãos se restabelecem”, explica Rodrigues. A aposta é de recuperação dos preços a partir de fevereiro.

Além disso, as condições meteorológicas nos estados do Centro-Oeste e em Minas Gerais também devem ser favoráveis para a retomada de valores. “Está havendo variação climática, calor excessivo e falta de chuvas no Centro-Oeste, o que deve resultar em menor produção nesses estados. Isso acaba sendo positivo para os gaúchos, pois deve haver melhora de mercado onde concorremos com eles, principalmente Rio de Janeiro e São Paulo”, afirma.

O Conseleite-RS é um órgão paritário formado pelas indústrias, através do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat/RS), e pelos produtores de leite, representados pela FARSUL, Fetag, Fecoagro, Gadolando e Associação dos Criadores de Jersey. Nove empresas participaram da formação do preço de referência deste mês: Cosuel/Dália, Cosulati, LBR, Languiru/Coolan, Mumu/Vonpar, Piá, CCGL e Santa Clara.

FARSUL - Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul
http://www.farsul.org.br/pg_informes.php?id_noticia=2505

Voltar