Boi/Cepea: maior demanda eleva preços da carne bovina no atacado em até 9%

Os preços da carne bovina com osso têm subido neste início de fevereiro. Além da maior demanda típica deste período do mês (recebimento de salários), a volta às aulas contribui para aumentar o consumo, segundo relatam colaboradores do Cepea. Nessa quarta-feira (04), a carcaça casada bovina foi negociada na média de R$ 9,03/kg no atacado da Grande São Paulo, alta de 6,5% sobre a quarta anterior.

Os preços da carne bovina com osso têm subido neste início de fevereiro. Além da maior demanda típica deste período do mês (recebimento de salários), a volta às aulas contribui para aumentar o consumo, segundo relatam colaboradores do Cepea. Nessa quarta-feira (04), a carcaça casada bovina foi negociada na média de R$ 9,03/kg no atacado da Grande São Paulo, alta de 6,5% sobre a quarta anterior.

Para o dianteiro, a valorização foi ainda maior no período, de 8,7%, com o quilo cotado a R$ 6,88 nessa quarta. Já para o boi gordo, os preços se mantêm praticamente estáveis. Segundo pesquisadores do Cepea, as negociações de animais para abate continuam lentas. Enquanto a oferta permanece restrita, frigoríficos seguem exercendo pressão sobre as cotações.

Agentes relatam que a dificuldade de compra de novos lotes tem resultado em diminuição ou mesmo interrupção dos abates em plantas de diversas regiões do País. No estado de São Paulo, o Indicador do boi gordo Esalq/BM&FBovespa fechou a R$ 143,23 nessa quarta-feira (04), estável sobre a quarta anterior.

Cepea/Esalq
http://cepea.esalq.usp.br/imprensa/?page=340&id=6448

Voltar