Fórum da pecuária de corte começa elaborar plano de trabalho

Produtores, técnicos, veterinários, empresários do setor produtivo e representantes do poder público da cidade e região tiveram na manhã desta quinta-feira, 12, no auditório do Sindicato Rural Patronal de Umuarama, mais um encontro do Fórum da Pecuária de Corte, criado durante em novembro passado durante o Seminário Estadual do Gado de Corte, realizado na cidade.

Produtores, técnicos, veterinários, empresários do setor produtivo e representantes do poder público da cidade e região tiveram na manhã desta quinta-feira, 12, no auditório do Sindicato Rural Patronal de Umuarama, mais um encontro do Fórum da Pecuária de Corte, criado durante em novembro passado durante o Seminário Estadual do Gado de Corte, realizado na cidade.

O grupo foi estruturado para acompanhar a cadeia produtiva da carne no Noroeste, bem como apresentar alternativas para a modernização e o aumento da produção, além de elevar a qualidade para valorizar a produção regional no mercado consumidor. Na primeira reunião, realizada em dezembro, o secretário de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura de Umuarama, Antônio Carlos Favaro, propôs a divisão dos membros do fórum em câmaras temáticas setoriais, para que cada uma possa se aprofundar em questões específicas da pecuária de corte a fim de otimizar as discussões e apontar alternativas de soluções aos problemas e desafios do setor.

Os membros do fórum foram divididos em câmaras de pesquisa e assistência técnica; setor público; e setor produtivo. Na primeira, os assuntos de relevância são geração de tecnologia, melhorias dos sistemas de produção pecuária, genética, manejo correto dos solos, água e do rebanho, e ela é composta por representantes da Prefeitura, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Paranaense (Unipar), Iapar, Embrapa, Emater, Senar, Cooperativa Caiuá de Carnes Nobres, Cocamar, empresas de insumos e de planejamento.

À câmara do setor público cabe discutir o papel dos governos municipal, estadual e federal no desenvolvimento da pecuária de corte. Ela congrega membros do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), Prefeitura, Associação dos Municípios Entre Rios (Amerios), Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab) e Adapar – Agência de Defesa Agropecuária do Paraná. Já a câmara do setor produtivo conta com representantes da Sociedade Rural de Umuarama, Cooperativa Caiuá, Cocamar, Sindicato Rural Patronal, Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama (Aciu), indústrias de abate e transformação, varejistas e agentes financeiros, com a missão de produzir carne com mais qualidade, buscando melhor preço agregado ao produto no mercado local e externo.

A reunião desta quinta-feira foi aberta e conduzida pelo agrônomo José Jaime de Lima, gerente regional da Emater/PR, e contou com a presença do zootecnista João Batista Barbi, do diretor da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Umuarama, Cláudio Marconi, do veterinário Pedro Thiago Fenato, chefe da Divisão de Vigilância Sanitária Animal da Prefeitura, além de diversos representantes de empresas e entidades do setor produtivo. Após a composição das câmaras, foram discutidas propostas que serão aprofundadas com o envolvimento dos pecuaristas, após a elaboração de um plano de trabalho.

“A intenção é envolver todos os elos da cadeia produtiva. Na próxima reunião teremos esse plano estruturado e vamos apresentá-los aos membros do fórum para que ele seja validado e repassado às entidades representativas dos produtores”, acrescentou José Jaime. Segundo o secretário Antônio Favaro, o envolvimento das entidades – sindicatos, associações e cooperativas – é fundamental para que as ideias sejam levadas aos pecuaristas.

Umuarama tem bons exemplos de produtores que aplicam tecnologias modernas e conseguem resultados expressivos. “Essa cultura precisa ser espalhada, repassada aos demais. A atividade rural pode ser mais rentável e lucrativa do que atualmente se o pecuarista se empenhar em melhorar a produção, através da alimentação, manejo, genética e assistência técnica. A prefeitura é parceira do setor produtivo e além de participarmos do fórum da pecuária de corte também temos técnicos à disposição dos produtores”, acrescentou Favaro.

A próxima reunião do fórum foi marcada para 12 de março, quando o plano de trabalho deverá ser aprovado e repassado às entidades representativas do setor produtivo.

Umuarama Ilustrado
http://www.ilustrado.com.br/jornal/ExibeNoticia.aspx?NotID=63833&Not=F%C3%B3rum%20da%20pecu%C3%A1ria%20de%20corte%20come%C3%A7a%20elaborar%20plano%20de%20trabalho

Voltar