RS: setor de suínos já contabiliza prejuízos com greve dos caminhoneiros

O setor de suínos do RS é mais um segmento da economia gaúcha que está sendo duramente prejudicado pelo movimento de paralisação dos transportes. Já existem unidades com abates suspensos pela falta de animais e problemas no abastecimento das granjas.

O setor de suínos do RS é mais um segmento da economia gaúcha que está sendo duramente prejudicado pelo movimento de paralisação dos transportes. Já existem unidades com abates suspensos pela falta de animais e problemas no abastecimento das granjas.

Além disso, o embarque de produtos para atender compromissos de exportação também já foi afetado. “Isso representa o comprometimento de contratação de logística marítima e gera prejuízos de milhões de reais”, lamenta o diretor do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos, Rogério Kerber.

Na região Noroeste do Estado que concentra boa parte da produção de suínos, além da greve dos caminhoneiros, a chuva e as estradas em más condições deixam até os caminhos alternativos inviabilizados.

O Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos está buscando soluções para minimizar os prejuízos das indústrias. O mais preocupante, segundo Kerber é a obstrução na passagem dos caminhões contendo ração para os animais. “Se a ração não chegar em algumas horas, a produtividade e o bem-estar dos suínos ficam comprometidos.” Dirigentes do segmento buscam o apoio do governo, parlamentares e até mesmo soluções jurídicas para retomar as atividades e reduzir as perdas.

Agrolink com informações de assessoria
http://agrolink.com.br/saudeanimal/noticia/rs--setor-de-suinos-ja-contabiliza-prejuizos-com-greve-dos-caminhoneiros_212949.html

Voltar