RS e SC obtêm certificado de zonas Livres da Peste Suína Clássica

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) reconheceu nesta terça-feira (24.02) os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina como zonas livres da Peste Suína Clássica. Com o certificado o Brasil terá mais competitividade no mercado internacional.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) reconheceu nesta terça-feira (24.02) os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina como zonas livres da Peste Suína Clássica. Com o certificado o Brasil terá mais competitividade no mercado internacional.

“Isso é um grande avanço. Temos agora que continuar trabalhando para que a OIE reconheça os outros 14 estados que estão pleiteando a mesma certificação”, afirmou a ministra da Agricultura, Kátia Abreu. “E tenho certeza que vamos conseguir”, completou.

Os outros 14 estados brasileiros que buscam a certificação, o que poderá ocorrer até maio de 2016 são: Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Rondônia, Acre e Distrito Federal.

Desde 2009, a Peste Suína Clássica não tem incidência no Brasil. No ano passado, a OIE incluiu a enfermidade na lista das doenças que a organização utiliza para certificar países ou zonas de países como livres. Atualmente, 68% das exportações do produto são concentradas em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

Segundo o secretário de Defesa Agropecuária, Décio Coutinho, a tendência é o crescimento de vendas de carne suína brasileira no exterior. “Este certificado é mais um reconhecimento da competência dos produtores brasileiros”, concluiu.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
http://www.agricultura.gov.br/animal/noticias/2015/02/vitoria-do-brasil--rs-e-sc-sao-zonas-livres-da-peste-suina-classica

Voltar