CNA discute protocolo de exportação de carne para UE

A Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) reuniu-se nesta segunda-feira (04.05), na sede da Associação Brasileira de Criadores de Zebu, em Uberaba (MG), com a participação de representantes de federações estaduais e entidades ligadas à pecuária bovina. O encontro, o primeiro sob a coordenação do novo presidente do colegiado, Antônio Pitangui de Salvo, e do novo assessor técnico da comissão, Rafael Linhares, aconteceu durante a 81º Expozebu.

A Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) reuniu-se nesta segunda-feira (04.05), na sede da Associação Brasileira de Criadores de Zebu, em Uberaba (MG), com a participação de representantes de federações estaduais e entidades ligadas à pecuária bovina. O encontro, o primeiro sob a coordenação do novo presidente do colegiado, Antônio Pitangui de Salvo, e do novo assessor técnico da comissão, Rafael Linhares, aconteceu durante a 81º Expozebu.

Um dos temas discutidos na reunião foi o Protocolo de Adesão à União Europeia, especialmente em relação à identificação dos animais por meio dos brincos, que ajudam no processo de rastreabilidade dos animais destinados ao abate para exportação para o bloco europeu. A formalização dos protocolos de adesão é uma das etapas previstas na Plataforma de Gestão Agropecuária (PGA) banco de dados elaborado pela CNA, em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A PGA terá, primeiramente, todas as informações sobre a movimentação do rebanho bovino brasileiro. No entanto, a ideia é incluir dados sobre toda a movimentação pecuária nacional. Com os protocolos de adesão, o Brasil atende a algumas das exigências dos países que adquirem a carne brasileira, demonstrando maior credibilidade por meio da PGA.

Segundo Pitangui de Salvo, entraves como estes devem ser discutidos, em conjunto com os outros elos da cadeia, para que a proposta de protocolo de adesão seja apresentada ao MAPA e aprovada pela União Europeia. Desta forma, com a PGA consolidada, com os protocolos, a pecuária nacional terá ganhos expressivos, conquistando cada vez mais mercados.

Outro trabalho a ser feito é fornecer suporte às federações e secretariais estaduais de agricultura e pecuária para unificar as informações sobre o trânsito de animais na base de dados única da PGA, sob a coordenação do MAPA, e a CNA ficando responsável pela gestão dos protocolos de adesão. “Vamos fazer um trabalho de alinhamento nos estados para esclarecer dúvidas”, destacou.

CNA - Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil
http://www.canaldoprodutor.com.br/comunicacao/noticias/confederacao-da-agricultura-e-pecuaria-do-brasil-cna-discute-protocolo-de-expor

Voltar