Suínos: Volume exportado cai na parcial do ano

De janeiro a abril, o Brasil exportou 152,1 mil toneladas de carne suína (in natura, industrializada e outros tipos), queda de 13,9% ou de 21,2 mil toneladas em relação ao mesmo período de 2014, quando foram embarcadas 130,9 mil toneladas – dados da Secex. O reestabelecimento do plantel em importantes países exportadores, que vinham sofrendo com a PEDv (Diarreia epidêmica suína), reforçou a diminuição das exportações brasileiras.

De janeiro a abril, o Brasil exportou 152,1 mil toneladas de carne suína (in natura, industrializada e outros tipos), queda de 13,9% ou de 21,2 mil toneladas em relação ao mesmo período de 2014, quando foram embarcadas 130,9 mil toneladas – dados da Secex. O reestabelecimento do plantel em importantes países exportadores, que vinham sofrendo com a PEDv (Diarreia epidêmica suína), reforçou a diminuição das exportações brasileiras.

Segundo pesquisadores do Cepea, com os embarques brasileiros de carne suína menores no balanço de 2015, indústrias nacionais têm demandado menos animais para abate neste início de ano, pressionando as cotações no mercado doméstico. A expectativa, porém, é que o desempenho das vendas externas melhore, o que somado às temperaturas mais baixas e ao aumento da disparidade entre os preços da carne suína com a bovina devem contribuir para sustentar as recentes altas nos valores verificadas neste início de maio.

Cepea/Esalq
http://www.cepea.esalq.usp.br/imprensa/?page=340&id=6615

Voltar