Queda de preço do frango vivo atinge simultaneamente São Paulo e Minas

À véspera do fim da primeira quinzena e próximo de completar quatro semanas sem qualquer alteração no valor de referência, o frango vivo comercializado no interior paulista – que, há tempos, vinha operando em mercado fraco – sofreu redução de preço de cinco centavos, sendo negociado por R$ 2,15/kg. Minas Gerais acompanhou e, na terceira queda consecutiva da semana, a cotação local retrocedeu para R$ 2,05/kg.

À véspera do fim da primeira quinzena e próximo de completar quatro semanas sem qualquer alteração no valor de referência, o frango vivo comercializado no interior paulista – que, há tempos, vinha operando em mercado fraco – sofreu redução de preço de cinco centavos, sendo negociado por R$ 2,15/kg. Minas Gerais acompanhou e, na terceira queda consecutiva da semana, a cotação local retrocedeu para R$ 2,05/kg.

Com a queda registrada ontem, o frango vivo de São Paulo retrocede ao mesmo valor alcançado há quase um ano, no último decêndio de maio de 2014. O atual preço também corresponde ao menor valor obtido pelo frango vivo nos últimos 23 meses. Ou seja: imediatamente abaixo desses R$ 2,15/kg, só os R$ 2,10/kg dos primeiros dias de julho de 2013.

Ainda que por margem muito pequena (diferença de 0,62% até ontem), o preço médio de maio corrente permanece positivo em relação a maio do ano passado. Mas essa vantagem (nominal, ressalte-se) é absolutamente efêmera, pois o máximo que se pode esperar do mercado na segunda quinzena do mês é a manutenção do preço atual.

Assim, já nos próximos dias essa margem se torna negativa e o frango vivo, novamente, encerra o período com uma remuneração menor que a do mesmo mês do ano passado. Pela oitava vez nos últimos 12 meses. Ou pela quarta vez nos cinco primeiros meses de 2015.

Avisite
http://www.avisite.com.br/noticias/index.php?codnoticia=15888

Voltar