Frigorífico gigante vai ampliar liderança do PR no frango

O governo do Paraná anunciou na última sexta-feira (22.05) instalação de novo frigorífico de frango em Piraí do Sul (Campos Gerais), com aplicação de R$ 200 milhões por investidores europeus. O empreendimento promete faturamento de R$ 160 milhões a partir do terceiro ano e deve abrir vantagem do Paraná enquanto líder nacional na produção e na exportação da carne.

O governo do Paraná anunciou na última sexta-feira (22.05) instalação de novo frigorífico de frango em Piraí do Sul (Campos Gerais), com aplicação de R$ 200 milhões por investidores europeus. O empreendimento promete faturamento de R$ 160 milhões a partir do terceiro ano e deve abrir vantagem do Paraná enquanto líder nacional na produção e na exportação da carne.

O investimento ocorre num momento em que, apesar dos problemas econômicos, o Brasil volta a registrar aumento no consumo per capita de frango. Com a carne bovina a preços recordes, o consumo da ave atingiu 43 quilos por pessoa no ano passado, conforme a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Esse índice havia passado da casa 40 em 2010 e atingido 47 em 2011, mas caiu a 41,8 kg em 2013.

Paraná e Santa Catarina se consolidam como um dos maiores polos mundiais de produção de frango. Nas exportações brasileiras dessa carne, detêm 32% (PR) e 25% (SC) em volume, ou seja, mais da metade dos embarques. Na produção, a participação é de 31% (PR) e 18% (SC). Isso conforme números de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O novo investimento em Piraí do Sul vem sendo cogitado há um ano, com visitas à região. Piraí fica a 300 quilômetros do Porto de Paranaguá e figura entre os três municípios com mais de 6 milhões de frangos, como Cianorte e Palotina. A logística e as condições favoráveis à produção vinham sendo avaliadas pelos investidores.

5 milhões
de aves são abatidas diariamente no Paraná, maior produtor e exportador de frango do país, com 37 frigoríficos instalados.

A nova indústria deve abater 400 mil aves por dia a partir de 2017 (começando com 100 mil e atingindo a capacidade máxima em três anos), o que tende a estimular a produção regional. Os investidores estão sendo representados pelos dirigentes da Câmara de Comércio e Indústria Brasileira (CCIBRA) e GMH do Brasil.

O governo do estado confirmou a nova indústria após reunião com o diretor-presidente da Câmara de Comércio, Ghassan Saab, e o sócio da GMH, Mahmoud Saab, também diretor da operacional da CCIBRA. Além da indústria de carne, o investimento inclui matrizeiro, incubatório e fábrica de ração, disseram os executivos.

A expectativa é que sejam abertos 1,3 mil empregos diretos e até 5 mil indiretos, incluindo as pessoas que irão trabalhar em 300 novos aviários. Se cada um desses aviários alojar média de 25 mil frangos, serão 7 milhões de cabeças a mais. Piraí tinha 6,7 milhões de frangos em 2013, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A carne deve ser exportada com a marca Brazileh, voltada para o público muçulmano.

Gazeta do Povo (AgroGP)
Autor: José Rocher
http://agro.gazetadopovo.com.br/noticias/frigorifico-r-200-milhoes-vai-ampliar-lideranca-do-pr-no-frango/

Voltar