Peso de gado mato-grossense no abate supera média nacional

O peso de abate do gado bovino criado em Mato Grosso está acima da média nacional. Ao dividir a quantia de carne bovina produzida no Estado pelo número de cabeças abatidas, observa-se um aumento de 8,6% no peso da carcaça por animal nos últimos 10 anos, de acordo dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

O peso de abate do gado bovino criado em Mato Grosso está acima da média nacional. Ao dividir a quantia de carne bovina produzida no Estado pelo número de cabeças abatidas, observa-se um aumento de 8,6% no peso da carcaça por animal nos últimos 10 anos, de acordo dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Para o gerente de projetos da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Fábio da Silva, isso é resultado do aumento da eficiência e produtividade da pecuária mato-grossense. “Os números são positivos e ainda há um enorme potencial. Entretanto, deve-se lembrar que sem o investimento do pecuarista nada disso teria acontecido e agora nós precisamos que as condições favoráveis à produção de carne continuem.”

Em números, a média de peso por cabeça em 2014 foi de 16,5@/cabeça no Estado, sendo que a média nacional foi de 15,87@/cabeça. Além disso, o abate de animais com idade até 36 meses também está maior, alcançando 59,4% em relação a todos os animais abatidos no Estado. Conforme o Imea, há dez anos os abates de animais com idade até 36 meses era de 48,7%.

Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat)
http://www.acrimat.org.br/

Voltar