Exportações acumuladas de suíno in natura crescem 7,8% em 2015

Em ritmo de crescimento desde maio, as exportações brasileiras de carne suína in natura acumulam um crescimento de 7,8% nos oito primeiros meses de 2015 frente ao mesmo período do ano passado, com total de 284,5 mil toneladas exportadas até agosto, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Em ritmo de crescimento desde maio, as exportações brasileiras de carne suína in natura acumulam um crescimento de 7,8% nos oito primeiros meses de 2015 frente ao mesmo período do ano passado, com total de 284,5 mil toneladas exportadas até agosto, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Conforme números levantados pela entidade, o setor também registrou crescimento no saldo das exportações em reais entre janeiro e agosto, chegando a 16%, com o total de R$ 2,3 bilhões. Na receita cambial, houve decréscimo de 15,4% no mesmo período comparativo, atingindo US$ 742,1 milhões.

“O ritmo positivo deve se manter neste segundo semestre, influenciado pelas compras do leste europeu e da Ásia”, ressalta Rui Eduardo Saldanha Vargas, vice-presidente de suínos da ABPA.

Assim como nos três meses anteriores, os embarques de carne suína in natura realizados no mês de agosto foram positivos, registrando elevação de 21,3% em relação ao oitavo mês de 2014, chegando a 42,1 mil toneladas.
Com isto, o setor obteve receita de R$ 372,4 milhões no mês, número 27,7% superior segundo o mesmo período comparativo. No saldo cambial, houve retração de 17,6%, com total de US$ 105,9 milhões.

“A Rússia foi a protagonista deste resultado. Além dela, países que antes apresentavam compras tímidas começaram, aos poucos, a incrementar suas importações, como é o caso da China”, ressalta Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

Agrolink com informações de assessoria
http://agrolink.com.br/saudeanimal/noticia/exportacoes-acumuladas-de-suino-in-natura-crescem-7-8--em-2015_222823.html

Voltar