O boi magro foi a categoria de reposição que mais se valorizou no Paraná

A movimentação no mercado de reposição do Paraná foi lenta na primeira quinzena de janeiro de 2016. Alguns pecuaristas ficaram fora das negociações.



A movimentação no mercado de reposição do Paraná foi lenta na primeira quinzena de janeiro de 2016. Alguns pecuaristas ficaram fora das negociações.

Além disso, as chuvas prejudicaram o transporte de animais em algumas regiões, fazendo com que parte dos pecuaristas adiassem as compras.

Os preços ficaram praticamente estáveis no período. Já em relação a janeiro do ano passado, as cotações estão 13,9% maiores, em média, considerando as categorias de machos anelorados.

O boi magro foi a categoria que mais se valorizou no período. Em doze meses esta categoria teve alta de 20,1% e tem sido negociada por R$2.090,00 por cabeça, em média.

O boi gordo subiu menos no período, 6,3%, o que prejudicou o poder de compra do pecuarista. Atualmente é possível adquirir 1,20 boi magro com o valor da venda de um boi gordo (16,5@) no estado, queda de 11,5% em um ano.

Os pastos vêm se recuperando, o que motiva o pecuarista a realizar a reposição e tende a movimentar mais o mercado em curto e médio prazos.

Scot Consultoria
https://www.scotconsultoria.com.br/noticias/todas-noticias/41989/o-boi-magro-foi-a-categoria-de-reposicao-que-mais-se-valorizou-no-parana.htm

Voltar