Cachoeira do Sul avalia expansão do Angus de produção

O correto planejamento de ações voltadas à integração lavoura-pecuária pode abrir 50 mil hectares de área para a recria e terminação de gado Angus na região de Cachoeira do Sul (RS). A previsão foi feita pelo presidente do Núcleo Centro Angus, Dimas Rocha, indicando movimento altamente interessante em uma época em que a raça recruta novos investidores para atender à demanda crescente por Carne Angus Certificada. Expondo as potencialidades do casamento entre o boi e soja, o professor da UFRGS Paulo Carvalho demostrou a uma plateia atenta que a utilização das pastagens de inverno (aveia/azevém) ainda pode aumentam a média de sacas de soja por hectare em 49% no médio prazo. “Acredito que ficou muito claro que nossa comunidade agropecuária esta muito interessada em aumentar seus conhecimentos em prol da rentabilidade e isto invariavelmente passa pela evolução da pecuária regional”, frisou Rocha.

O correto planejamento de ações voltadas à integração lavoura-pecuária pode abrir 50 mil hectares de área para a recria e terminação de gado Angus na região de Cachoeira do Sul (RS). A previsão foi feita pelo presidente do Núcleo Centro Angus, Dimas Rocha, indicando movimento altamente interessante em uma época em que a raça recruta novos investidores para atender à demanda crescente por Carne Angus Certificada. Expondo as potencialidades do casamento entre o boi e soja, o professor da UFRGS Paulo Carvalho demostrou a uma plateia atenta que a utilização das pastagens de inverno (aveia/azevém) ainda pode aumentam a média de sacas de soja por hectare em 49% no médio prazo. “Acredito que ficou muito claro que nossa comunidade agropecuária esta muito interessada em aumentar seus conhecimentos em prol da rentabilidade e isto invariavelmente passa pela evolução da pecuária regional”, frisou Rocha.

As constatações foram feitas durante o 2º Angus de Outono, promovido sábado pelo Núcleo Centro Angus. Com a presença de mais de 200 pessoas, entre eles produtores, técnicos do setor e estudantes, as palestras teóricas abordaram o potencial de rentabilidade que a raça pode trazer a quem vive da terra. O diretor executivo do Serviço de Inteligência em Agronegócio (SIA), Davi Teixeira, montou cenários diversos para elevar a lucratividade das propriedades da região, considerando também a integração com o arroz. O diretor do programa Carne Angus Certificada, Reynaldo Tittof Salvador, participou do encontro expondo os avanços e potencialidades de produzir carne de alta qualidade. Por fim, produtores da região foram confrontados em uma mesa redonda onde puderam apresentar as experiências locais de ação no campo. Participaram Fernando Costabeber, Paulo Ebsen, Ricardo Lara, José Danilo Ottoni e Luciano de Carvalho.

Um dos pontos altos da programação foi o leilão, que teve pista limpa para genética Angus ofertada. Conduzido pelos escritórios Centauro Remates e Servicon Negócios Rurais, o remate vendeu todos os 337 animais pelo valor médio de R$ 1.445,00 por cabeça. O faturamento do remate foi de R$ 487.110,00. Segundo o presidente do Núcleo Centro Angus, o resultado superou as expectativas, atingindo médias positivas. As vacas de invernar saíram por R$ 4,25; as novilhas prenhes, por R$ 6,98; as vaquilhonas, por R$ 5,70; as terneiras, por R$ 5,58 e os terneiros, por R$ 6,15.

Além de bons negócios, o leilão também foi momento de solidariedade. Em benefício do Asilo da Velhice Nossa Senhora da Medianeira, de Cachoeira do Sul, foi realizada rifa de kits fornecidos pela Associação Brasileira de Angus, contendo publicações sobre a raça, bonés e garrafas de vinho Angus. A ação rendeu R$ 1.500,00 em doação à instituição.

O diretor de marketing e eventos do Núcleo Centro Angus, Luis Henrique Sesti , comemorou o sucesso de público e vendas. “O Angus de Outono está se consolidando como mais um grande evento do Núcleo Centro Angus. Neste ano, ele superou todas as nossas expectativas”, frisou. Posição reforçada pelo vice-presidente do Sindicato Rural de Cachoeira do Sul, Fernando Cantareli: “Um evento que possibilitou aos interessados expandir seu conhecimento com o alto nível das palestras, oportunidade de negócios aos produtores”, salientou.

Julgamento Angus

O 2º Angus de Outono ainda teve julgamento que coroou a genética Angus da região. Os 33 lotes inscritos foram avaliados pelo jurado Davi Teixeira. O melhor lote do evento foi o de número 10, composto por terneiros com 210kg pertencentes à Granja Ottoni, de José Danilo Ottoni. O criador também levou o título de reservado com os novilhos de 223 quilos do lote 08. Nas fêmeas, destaque para as novilhas de 394kg do lote 21, da Agropecuária Cuentrilho , de Martha Macedo Cuervo. O trio reservado entre os ventres foi o do lote 32, da Fazenda Cruzeiro do Sul, de Ubiratan de Souza, que atingiram peso médio de 165 kg.

Crédito foto: Lucas Tasch

Agrolink com informações de assessoria
http://www.agrolink.com.br/saudeanimal/noticia/cachoeira-do-sul-avalia-expansao-do-angus-de-producao_351441.html

Voltar