Brasil vai retomar exportações de gado vivo para a Jordânia

A decisão foi divulgada em um encontro bilateral durante a 84ª Sessão Geral da Assembleia Mundial de Delegados da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), realizada na semana passada em Paris, França.

A decisão foi divulgada em um encontro bilateral durante a 84ª Sessão Geral da Assembleia Mundial de Delegados da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), realizada na semana passada em Paris, França.

O delegado jordaniano Munther Al-Refai comunicou o fim do embargo ao diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Guilherme Marques, que representou o Brasil na reunião de delegados da OIE.

A Jordânia suspendeu as exportações de gado no início deste ano, quando o Brasil registrou casos de língua azul em ovinos no Rio Grande do Sul. Essa doença é causada por um vírus transmitido pelo chamado “mosquito pólvora”. Em bovinos, os principais sintomas são perda de peso, queda na produção leiteira, aborto e perda de bezerros por má formação.

Nenhum caso de língua azul em bovinos foi registrado no país. Segundo Marques, as ocorrências da doença no Brasil são esporádicas e restritas a pequenos grupos de ovinos e veados, e nunca foi diagnosticada em bovinos. “É uma doença de notificação obrigatória e combatida pelo Mapa por meio da vigilância agropecuária e controle de importação de ruminantes e material genético.”

Para reabrir o mercado, o Mapa forneceu uma série de informações sobre a situação epidemiológica da doença ao governo jordaniano e enviou ao país do Oriente Médio uma equipe de veterinários para prestar esclarecimentos detalhados. A Jordânia é um dos principais mercados importadores de gado brasileiro – de 2011 a 2014, mais de 90 mil animais foram comprados pelo país.

Data de Publicação: 06/06/2016 às 08:45hs
Fonte: CarneTec
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/brasil-vai-retomar-exportacoes-de-gado-vivo-para-a-jordania-145127

Voltar