Ovinos ganham suplementação de casca e semente de uvas

Durante um ano e meio, 40 ovelhas submetidas à pesquisa na Universidade Federal de Pelotas (UFPel) receberam um adicional nutritivo na ração: subprodutos da vinificação.

Além da boa aceitação e ganho de peso, os animais alimentados com suplementação de cascas e sementes de uva tiveram uma redução na emissão de metano – considerado um dos gases de efeito estufa e um dos principais vilões da pecuária.

– O êxito na resposta da pesquisa implicará a concepção de novos projetos com diferentes coprodutos da indústria – destaca a professora e pesquisadora Fernanda Medeiros Gonçalves, coordenadora do projeto.

A pesquisa envolveu a análise nutricional do resultado do processamento da uva e seu potencial de utilização na alimentação de ruminantes. As propriedades do bagaço da uva, por exemplo, auxiliam na digestão dos animais, fazendo com que liberem menores teores de metano.

Os remanescentes do processo de vinificação e os ovinos foram fornecidos à universidade pela Estância Guatambu, de Dom Pedrito, na região da Campanha. Encontrar um destino mais nobre aos sólidos da produção vinífera era um desejo do médico veterinário e proprietário da estância, Valter José Pötter.

– Esses resíduos eram usados como adubo, nas lavouras de grãos. Ao constatar os benefícios na alimentação animal, destinaremos a matéria-prima para a suplementação da pastagem a campo – explica Pötter.

Data de Publicação: 16/06/2016 às 09:00hs
Fonte: Zero Hora
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/ovinos-ganham-suplementacao-de-casca-e-semente-de-uvas-145683

Voltar