Setor produtivo da carne de Mato Grosso entrega demandas para Mapa

Segundo a pasta do Governo Federal constantes reuniões são realizadas em Brasília (DF) com entidades e servidores do órgão para saber quais são os gargalos existentes na atividade agropecuária brasileira

Demandas e reivindicações, principalmente na área da defesa sanitária, foram entregues pelo setor produtivo de carnes de Mato Grosso (bovinos, suínos, aves, ovinos e peixes) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) durante reunião na noite de sexta-feira, 29 de julho. Segundo a pasta do Governo Federal constantes reuniões são realizadas em Brasília (DF) com entidades e servidores do órgão para saber quais são os gargalos existentes na atividade agropecuária brasileira.

A reunião ocorreu em Várzea Grande na sede da Superintendência do Ministério em Mato Grosso. O encontro contou com a presença do ministro da Agricultura e Pecuária em exercício Eumar Novacki e do secretário de Políticas Agrícolas, Neri Geller.

Reuniões como a que ocorreu são realizadas constantemente em Brasília com associações produtivas, sindicatos, indústria e funcionários do Ministério, de acordo com Eumar Novacki.

“Objetivo é ouvir o setor produtivo sobre quais são os gargalos, sobre o que incomoda os nossos clientes e mostrar a nova visão do Mapa, que é mostrar que nós sabemos hoje aonde queremos chegar e temos uma estratégia clara de como alcançar os nossos objetivos e nós temos a consciência que sem o envolvimento do setor e sem o envolvimento dos nossos servidores nós não vamos conseguir” declarou Novacki.

O encontro foi destacado pelas entidades de criadores de carnes bovinas, suínas, aves, ovinos e peixe, como uma oportunidade de discutir as dificuldades, os anseios e buscar alternativas diante o alto custo de produção, elevar o consumo, bem como melhorar a defesa sanitária.

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) na oportunidade entregou à Novacki e Neri Geller um ofício com demandas do setor, como reivindicação da pavimentação e conservação da BR-174, que pode ser feita entre o Mapa e o Ministério dos Transportes, além da transformação do laboratório do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso em Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro).

Conforme o diretor da Acrimat, Amarildo Merotti, o setor produtivo necessita de mais apoio do Governo Federal no que diz respeito à defesa sanitária animal e vegetal. “Os Estados estão sucateados para sozinhos cuidarem da defesa sanitária animal e vegetal. O Governo Federal está sendo omisso neste quesito com os Estados”, pontuou Merotti.

Data de Publicação: 03/08/2016 às 15:45hs
Fonte: Olhar Direto
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/setor-produtivo-da-carne-de-mato-grosso-entrega-demandas-para-mapa-147894

Voltar