Custo de produção cai 5% para avicultores de Mato Grosso do Sul

A redução de 17% para 2% na cobrança de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na energia elétrica está chegando à conta dos avicultores sul-mato-grossenses

A queda no imposto enxugou em torno de 5% o custo de produção, o que pode significar incremento de 15% a 18% na lucratividade dos avicultores. Os dados são da Associação de Avicultores de MS (Avimasul).

A eletricidade é uma das despesas operacionais mais altas para a manutenção dos aviários, já que a criação depende de temperatura controlada. Com a economia na conta de energia, o produtor ganha fôlego para investir e elevar produção e produtividade. “É um incentivo para a cadeia produzir melhor e reinvestir no negócio”, avalia o presidente da Avimasul, Adroaldo Hoffmann.

O custo com eletricidade dificulta a adoção de tecnologias numa atividade altamente tecnificada. Em cerca de 30% dos criatórios do Estado, os galpões ainda são convencionais, abertos. O ideal seria o formato dark house (casa escura), um sistema fechado que mantém iluminação e temperatura controladas.

Data de Publicação: 21/11/2016 às 18:00hs
Fonte: Correio do Estado

Voltar