Mercado atacadista de carne bovina recua em pleno começo de mês

O pagamento de salários chegou e, em pleno mês de dezembro, nada de impulsionar o preço da carne.

O pagamento de salários chegou e, em pleno mês de dezembro, nada de impulsionar o preço da carne. Aliás, o comportamento observado no acumulado dos últimos sete dias é compatível com períodos de descapitalização da população. Mercado completamente desalinhado ao comportamento normal de final de ano.

O que se viu ao longo da última semana foi uma queda de 1,2% nos preços da carne bovina no atacado, em média, com forte influência dos cortes de dianteiro, que ficaram 2,5% “mais baratos”. Em um ano estes produtos tiveram desvalorização de 4,0% em valores nominais.

O mercado do boi de São Paulo interrompeu a longa série de estabilidade e recuou, o que manteve a margem das indústrias praticamente inalterada em 23,5%, mesmo com este cenário para as carnes.

Aliás, o resultado atual da indústria, no segundo ano de recessão econômica, é praticamente o mesmo de 2015, considerando o mesmo período. A venda de carne está fraca, evidenciada pelos preços em queda, mas as indústrias, pelo menos nos últimos meses, têm passado quase “ilesas” nas operações do mercado interno.

Data de Publicação: 12/12/2016 às 11:30hs
Fonte: Scot Consultoria

Voltar