Carne Angus vai à China negociar exportações

O Programa Carne Angus prepara as malas para ofensiva para abrir novos mercados à carne certificada

De 17 a 19 de maio, executivos da Associação Brasileira de Angus e das indústrias parceiras estarão em viagem à China onde participarão de mais uma edição do Sial Xangai, a maior feira de alimentação do Oriente. Durante o roteiro, o objetivo é prospectar cliente na região, onde a Angus vem expandindo negócios com Emirados Árabes, Líbano e Arábia Saudita. “A China é um mercado gigante. Abrir uma pequena janela de consumo já representa ganhos exponenciais ao Brasil. E mais do que isso. O Sial é a porta para o mercado de todos os países da região, incluindo o lado oriental da Europa”, frisou o gerente do Programa Carne Angus, Fábio Medeiros, que integrará a comitiva brasileira.

A agenda da carne brasileira no Sial China ainda inclui o já tradicional Brazilian Angus Day, que acontece em 18 de maio no estande Brazilian Beef (ABIEC/APEX-Brasil), uma data onde o menu do estande da carne brasileira será composto apenas por cortes Angus, e as indústrias poderão prospectar negócios focadas na qualidade da Carne Angus Certificada. “Não podemos cruzar os braços. É o momento de ir ao exterior e mostrar a qualidade da carne brasileira. Afinal, o padrão dos cortes Angus do Brasil já é conhecido nas mesas de diversos países. Temos história”, completou Medeiros.

Maior programa de carnes taurinas certificadas do Brasil, o Carne Angus segue em expansão apesar dos reflexos que a Operação Carne Fraca trouxe ao setor. A projeção do diretor do programa Carne Angus, Reynaldo Salvador, é de ampliar os abates em 2017 e atingir 590 mil cabeças. Segundo estimativas, se a curva de abate seguir nos parâmetros atuais, a Angus poderá elevar em 20% as exportações este ano em relação a 2016. Ganho esse embasado exatamente na conquista de mercados no Oriente, explica Salvador. “Estamos em crescimento porque tanto os importadores quanto os consumidores brasileiros reconhecem a carne Angus certifica como um produto de alta qualidade. Uma carne diferenciada e com a chancela da Associação Brasileira de Angus”.

A atividade na China faz parte do Projeto Brazilian Angus Beef, da Associação Brasileira de Angus, que conta com apoio da Associação Brasileira das Industrias Exportadoras de Carnes (Abiec), da APEX-Brasil, através do Projeto Brazilian Beef, e da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) e Senar/RS.
Data de Publicação: 05/05/2017 às 09:00hs
Fonte: Jardine Agência de Comunicação

Voltar