Custo do frango sofre nova e mais expressiva mais alta

Pelo levantamento, em fevereiro passado o custo de produção do frango subiu para R$2,58/kg, valor que significou alta de 1,98% em relação ao custo levantado um ano atrás, em fevereiro de 2017

O levantamento mensal da Embrapa Suínos e Aves apenas confirma o que o avicultor vem sentindo na carne há alguns meses: a escalada do custo do frango prossegue agressivamente, experimentando forte aceleração no início deste ano, ou seja, caminha opostamente aos preços recebidos pelo produtor na granja ou, mesmo, aos recebidos pelas integrações na venda da ave abatida.

Pelo levantamento, em fevereiro passado o custo de produção do frango subiu para R$2,58/kg, valor que significou alta de 1,98% em relação ao custo levantado um ano atrás, em fevereiro de 2017.

O incremento, à primeira vista, é irrelevante, pois está aquém da inflação acumulada nos 12 meses e que, pelo IPCA do IBGE, ficou em 2,84%. Ocorre, porém, que - considerado o mesmo período – a remuneração oferecida pelo frango vivo retrocedeu mais de 6%. E acima de 12% no caso do frango abatido.

Mas isso é só parte do problema. Pois nos últimos seis meses, enquanto os valores recebidos pelo frango vivo e abatido recuaram, o custo sofreu alta ininterrupta, acumulando agora aumento de quase 15%.

No momento, o custo revelado pela Embrapa atinge o maior nível dos últimos 13 meses. Mas, pelo andar do milho e do farelo de soja, deve estar superando, agora em março, também o que foi registrado em janeiro do ano passado.

Data de Publicação: 19/03/2018 às 18:00hs
Fonte: AviSite

Voltar